Home Competições World Cosplay Summit Tersa e Alin - Conheça as representantes mexicanas para o WCS 2008

Tersa e Alin - Conheça as representantes mexicanas para o WCS 2008

E-mail Imprimir PDF
Tersa e Alin foram escolhidas no último dia 4, durante o evento TNT GT2. As duas usaram os cosplays de Lady Devimon e de Angewomon, da série de TV Digimon. Nesta entrevista exclusiva, as duas falam sobre sua classificação, seus gostos e opiniões sobre cosplay.

Cosplayers.net: Vamos começar falando um pouco sobre vocês. Quem são Tersa e Ingrid? Quantos anos vocês têm, quais suas ocupações e hobbies?

Alin: Eu sou Ingrid Alin Nava, de preferência Alin. Tenho 21 anos, sou de Monterrey, no México, e uma de minhas grandes paixões, como vocês já perceberam, é o cosplay. Além disso sou instrutora de ginástica rítmica, modelo e gosto muito de gatos e comida mexicana.

Tersa: Meu nome é Tersa Garcia, nasci em Monterrey, tenho 24 anos e sou professora de inglês do ensino médio. Além disso, também sou professora de dança folclórica e adoro dançar e subir no palco.

wcsmexico01.gifCosnet: Há quanto tempo vocês fazem cosplay? Como começaram?

A: Completo sete anos em julho e comecei graças a um amigo que insistiu muito comigo. Por causa dele, agora estou aqui super contente, pois pude alcançar um objetivo que via muito distante.

T: Comecei por volta de abril de 1999 numa convenção de comics, em Monterrey. Se bem me lembro foi uma espécie de desafio entre vários amigos irmos fantasiados ao evento e já se passaram nove anos desde esse desafio.

Cosnet: Poderia nos dar uma lista dos seus cosplays?

A: Tenho em torno de 100 cosplays, é uma lista muito grande! Mas na minha página no Cosplay Lab vocês podem ver a quantidade de cosplays que eu tenho ou então, podem visitar diretamente a minha home page e vê-los também. Só a seção de modelo não conta como cosplay, já que alguns ou a maioria foram comprados e outros feitos por mim, mas na seção de cosplay vocês vão encontrar cada um deles.

wcsmexico02.jpg

T: Ui! Lista... Tenho que atualizá-la e apesar de não serem tantos quanto os da Alin tenho que me lembrar, pois devem ser um pouco mais de 60 cosplays. Mas se vocês visitarem a minha home page tem alguns lá. 


Veja o vídeo da apresentação

Continua na página 2 >>

{mospagebreak}

.

.


Cosnet: Vocês mesmas costuram seus cosplays? Que tipo de roupa preferem e como escolhem as personagens?

A: Sim, em alguns casos com a ajuda de um amigo muito querido. Por exemplo, quando eu não conheço bem o tecido ou a costura, ele tem me ajudado muito. Os acessórios eu prefiro fazer sozinha sem nenhuma ajuda. Os cosplays que eu mais gosto na maioria são sexys, porque são roupas que pouca gente se atreve a fazer. Além disso, creio que me identifico um pouco com esse tipo de roupa. Quando eu os escolho costumo mostrar primeiro ao meu namorado para ver se ele está de acordo e à minha mãe, para eles não se assustarem depois. Também não gosto de me sentir incomodada com uma roupa, então além de sexy elas têm de ser muito confortáveis e seguros.

wcsmexico03.jpgT: Sim, desde a primeira vez eu comecei costurando em uma máquina que herdei da minha mãe. Ela me ensinou a costurar e eu fui me aperfeiçoando pouco a pouco. Os tipos de roupa que eu mais gosto variam muito, não tenho algo definido, mas tento escolher aqueles que apresentem alguma dificuldade para ir aprendendo cada vez mais. Quanto aos personagens, dá para notar que eu tenho uma queda pelos vilões ou vestidos de cores escuras.

Cosnet: E quanto aos materiais? O que vocês preferem para trabalhar tanto para as roupas quanto para os acessórios.

A: Eu adoro vinil e me esforcei muito para aprender a usá-lo e ainda continuo aprendendo. Para os acessórios eu uso diversos materiais, mas uma coisa que eu gosto muito de fazer é criar sombras e contornos com pintura. Eu sou desinger gráfica e conheço um pouco do assunto, então trato de colocar a criatividade para trabalhar. Por exemplo, a luva da Ivy muito pouca gente notou que é de papel, mas com a ajuda da pintura eu pude dar um toque de criatividade e convertê-la em metal oxidado.

T: Eu tento usar os materiais que eu domino que vão desde os mais básicos como papelão, papel, tela, tecido e metal e até madeira. Acho que qualquer material bem trabalhado pode dar resultados excelentes e muito parecidos ao que se pretende imitar. Varia muito o material que eu escolho para trabalhar, porque depende em grande parte da personagem e tudo o que há para fazer nela, mas quanto ao tecido é muito comum eu usar tecido com lycra.

Cosnet: Vocês poderiam nos contar a história de como se classificaram para o WCS?

wcsmexico04.jpgA: Nossa, foi um circo! Várias coisas se complicaram e o nervosismo não me deixava pensar. Eu fiquei irritada e muito mal humorada e quando entramos para a entrevista, meus nervos estavam à flor da pele. Mas logo depois eu me senti mais segura e pude me expressar. Durante a noite eu dormi muito pouco e fiquei pensando no que viria pela frente, ficava repetindo as minhas falas sem parar mentalmente e na manhã seguinte estava pronta, mas logo depois o nervosismo voltou. No entanto, dessa vez eu não me deixei dominar pelo nervosismo, ficava escutando a música da nossa apresentação e minha mente só se concentrava na apresentação. No palco não senti nada, só me deixei levar pela adrenalina e quando começaram os erros eu pensei "Vamos em frente, não posso me deixar vencer". Segui em frente com segurança e confiança, mas admito que quando descemos do palco chorei muito, pois senti que os erros tinham aparecido demais e que não iríamos conseguir, mas agradeço a Deus por nos dar essa oportunidade.

T: Se eu tenho algo em comum com a Alin é que temos uns nervos nefastos! Ao contrário da minha tentativa anterior para o WCS, eu decidi que dessa vez seria para me divertir e desfrutar ao máximo da experiência. Claro que eu fiquei nervosa e tensa desde a entrevista, mas nada que não sumisse com uns "golpes". Dá para ver que estavamos bem entrosadas com as personagens!

Cosnet: Por que escolheram Digimon para a sua apresentação?

A e T: Estávamos a ponto de escolher as personagens (Alin) e me lembro que há muito tempo queria fazer essa personagem para um evento menor. Mas quando comecei a ver os episórios e a me informar melhor sobre a série, decidimos que eram as personagens certas. Para isso começamos a perguntar sobre Digimon, ver os episódios e estudar as personagens para no fim nos convencermos que eram perfeitas e teriam muitos recursos que poderíamos explorar. Tanto em relação a história que queríamos representar quanto a cenografia. Ficamos apaixonadas pela Angewomon e Lady Devimon!

fCosnet: Quais as suas expectativas para o WCS e a viagem ao Japão?

A e T: Na verdade ainda não acreditamos, estamos ainda meio abobadas. (Alin) De noite eu acordo pensando se tudo isso aconteceu mesmo ou se foi um sonho. (Tersa) Vamos com tudo para desfrutar ao máximo essa experiência e oportunidade, nos entregando ao máximo para dar tudo de nós. Esperamos que tudo saia bem e que possamos contar com o apoio necessário para ir em frente e fazer uma boa participação. Mal podemos esperar para conhecer pessoas de outros países que também se interessam por cosplay, animê e o Japão! Ir ao Japão é um dos nossos grandes sonhos, pois além do animê é um país com uma cultura muito rica e acima de tudo, adoramos a comida!

wcsmexico05.jpg

Cosnet: Para terminar, há alguma coisa que vocês queiram dizer a todos os cosplayers que estão lendo essa entrevista?

A e T: Muito obrigado a vocês por se interessarem em nos conhecer. Além de agradecer a todos os que nos apoiam fora e dentro do nosso país, queremos agradecer a todos por seus comentários e boas vibrações e lembrem-se de que nada é impossível. Se você vai atrás do seu sonho pode ser que ele escape uma, duas ou várias veses, mas sendo um sonho você nunca deve abandoná-lo para que algum dia ele possa se realizar. Ânimo e viva o cosplay! Mais uma vez muito obrigada! Beijos e abraços para todos do Brasil e do Cosplayers.net.

Fotos: www.geocities.com/tersa_sweet/ e www.alin-n.com

Última atualização em Qui, 14 de Fevereiro de 2008 06:07